Garagem é um lugar onde se guardam carros.-.Garagem é o lugar onde a banda toca.-.Garagem é o lugar onde se guardam as ferramentas.-.Mas essa garagem é um lugar diferente.-.Que nem todo mundo entende...

quarta-feira, 25 de setembro de 2013

Home Office e a Pessoa Com Deficiência

Ilustração retirada do site: http://epocasaopaulo.globo.com/morar


Uma nova forma de trabalho vem surgindo no mercado de trabalho com o avanço das novas tecnologias e que promete ajudar bastante a vida da Pessoa Com Deficiência.

 Trata-se do Home Office, trabalho realizado em casa, via internet. O Home Office é uma forma de trabalho que facilita muito a vida das pessoas em comum e da Pessoa Com Deficiência, uma vez que não há a necessidade de sair todos os dias de casa, não precisa de um acompanhante, não tem as dificuldades de transporte, não há grandes necessidades de adaptação de escritório, economiza dinheiro que seria usado no ônibus e no metrô, as informações podem ser trocadas por e-mail, só precisa ir para a empresa poucas vezes e não ficamos estressados por conta do trânsito e relacionamento no trabalho. 

Aos poucos o sistema Home Office vem despertando o interesse das empresas, pois com o sistema elas têm as seguintes vantagens: não precisam pagar inúmeros benefícios ao trabalhador, reduzem possíveis gastos com a adaptação dos escritórios, podem se adequar melhor a lei das cotas, economizam com o pessoal que assessora a Pessoa Com Deficiência no escritório como acompanhantes, terapeutas ocupacionais, ajudantes e cuidadores, ganham na produtividade dos funcionários e enfim têm lucros maiores. Deve-se ter em mente alguns cuidados, é claro. O sistema Home Office exige acesso a internet e contas de e-mail, pois é tudo feito online. As vagas de Home Office exigem maior qualificação profissional e ensino superior. Elas se limitam a áreas como pesquisa, design, redação de textos, tradução de textos, jornalismo, blogs, redes sociais, pessoa jurídica, comunicação, marketing, publicidade e call center. No caso de call center entra em cena o teletrabalho, adaptações de terapia ocupacional, projetos de áreas afins e desenvolvimento em novas tecnologias, que no entanto, ainda dão seus primeiros passos. 

 O sistema Home Office exige disciplina, rotina, concentração, organização, segurança e sigilo, pois em casa podemos nos distrair mais facilmente com problemas domésticos, a televisão e a falta de horários, devemos ter compromisso com os prazos, não estamos no escritório, onde sentimos um clima de rotinas administrativas e ambiente de trabalho e vestimos uniforme, que nos incentivam mais para o serviço, e as informações profissionais podem vazar ou ser invadidas por vírus e hackers.

 O sistema Home Office se baseia na confiança e vigilância, pois as empresas não possuem controle tão apurado sobre seus dados, como acontece no escritório. Enfim, tomando-se todos os cuidados necessários e considerando que é passível de problemas como qualquer tipo de serviço, o sistema Home Office representa o futuro do mercado de trabalho, o avanço das novas tecnologias, mais economia e produtividade para as empresas e a inclusão social da Pessoa Com Deficiência.

Texto e colaboração: André Hidemi Suegama

sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Segunda Exposição de Arte em papel dos Artistas da Abdim - O Retorno

Foi  com grande alegria, satisfação e atendendo a pedidos que se iniciou no dia 1 de agosto,  a segunda edição da Exposição Arte em Papel dos Artistas da Abdim.

O  trabalho cresce a cada ano,  ganha  adeptos, admiradores e isso só reforça nosso empenho e nossa responsabilidade de torna-lo cada vez mais grandioso . 

A exposição vai até o dia 6/9 no Memorial da Inclusão.


            Vídeo com imagens da Vernissage - Ligue o Som


Acompanhe também a matéria exibida no jornal da gazeta:

sexta-feira, 17 de maio de 2013

Doenças raras: população enfrenta dificuldades nos tratamentos

.Muitos brasileiros sofrem de doenças pouco conhecidas. Elas são difíceis de ser identificadas, precisam de um tratamento específico e remédios especiais. Os pacientes que sofrem com doenças raras também enfrentam a falta de estrutura dos hospitais públicos e até dos particulares.

Veja matéria exibida no jornal Fala Brasil da Rede Record:

 Preferia que meu filho tivesse câncer a distrofia! Entenda o desabafo do pai de Harrison, um menino inglês que sofre de doença rara acessando o link abaixo:


 http://noticias.terra.com.br/ciencia/preferia-que-meu-filho-tivesse-cancer-diz-pai-de-crianca-com-doenca-rara%2c45aebf069748e310VgnCLD2000000dc6eb0aRCRD.html

sexta-feira, 19 de abril de 2013

Os Aquatletas

Imersão, boliche, basquete, nado ventral, corrida a cavalo, nado dorsal, futebol, corrida com Talas e Argolas, foram as Modalidades disputadas neste segundo evento esportivo (Vide Arquivo Garagem: http://www.garagem-online.blogspot.com.br/2012_02_01_archive.html), realizado no dia 27/03/13 no período da manhã e da tarde.

Os atletas participantes da Hidroterapia foram divididos em três grupos, em cada período, nos quais eles próprios e os integrantes das respectivas torcidas denominaram suas equipes, preparam cartazes, fantasias e gritos de guerra.

Um dia especial, de integração social e grande benefícios...



É o que nos fala a Dra. Karina Weinmann - Médica da Abdim e alguns colegas Atletas e Torcida) que participaram da 2°Aqualimpica:

Dra. Karina Weinmann
A Aqualímpica foi o primeiro evento que participei e me surpreendi com sua repercussão!Apenas no desenrolar do evento pude perceber a sua real importância tanto  física quanto psicológica na vida dos pacientes.
A troca dos fatores limitantes inerentes à doença foi importante para a motivação e conseqüente descoberta do poder de auto-superação de cada um dos atletas. Para os profissionais foi possível uma avaliação individual e comparativa de suas restrições físicas e emocionais.
O exercício da responsabilidade nesse processo competitivo serviu para reforçar seu compromisso não só com a Instituição, mas também com seus colegas de grupo, contribuindo com a interação social e fortalecendo ainda mais os laços de amizade!
Parabenizo a todos participantes da Aqualímpica, não esquecendo a comissão organizadora pela preocupação em condecorar cada um pela participação e não só os vencedores, servindo de estímulo a todos e mostrando que o que vale mesmo a pena é participar. 

             Segue abaixo o depoimento dos atletas, mães e torcedores:

Pablo/torcida

Não sei em comparação a outra, porque essa foi a primeira vez que participo; Gostei de tudo e achei as provas interessantes. Apesar de não ter ajudado muito, foi eu que sugeri o nome da minha equipe: FÊNIX.

Só não gostei de ver grande competir com pequeno, acho que grande deveria competir com grande e pequeno com pequeno.

Alex Alan/Torcida

Teve a 1ª e não participei, mas dessa vez participei. Gostaria de estar na água, mas torcer foi bom. Participei na montagem do cartaz, minha equipe era THE SHARKS e eu que coloquei as imagens dos peixes no cartaz. Tudo foi bom!

Theo/Atleta
Achei legal participar, porque tinha bastante gente envolvida e todos os times competiram com bastante envolvimento. Gostei de ver as torcidas gritando, principalmente a FÊNIX E THE SHARKS. Eu participei das duas Aqualímpicas e achei a 2ª melhor e mais legal. Os jurados participaram muito bem e achei muito legal a Marlene torcer para todas as equipes e ser a mais animada. Todos os participantes estão de parabéns, principalmente os pacientes que se envolveram com a atividade tanto dentro como fora da piscina.

Marco Aurelio/Atleta

Achei que foi uma boa iniciativa, por se  tratar de uma atitude diferente. Vi que o pessoal gostou muito e percebi que a atividade superou as expectativas de todos, inclusive a minha. Gostei das provas e achei legal o envolvimento de todos os pacientes e funcionários. Espero que tenha mais atividades como essa, para estimular mais as pessoas, pois além de distrair e divertir, acho que é uma forma de tratamento.
 
Ayrton/Atleta

Achei legal, mas acho que os outros têm que treinar mais, mas foi divertido.

Val/Mãe do Ayrton
 Achei que as pessoas têm que se envolver mais e ter mais integração entre as pessoas. Treinar as provas da competição antes é uma boa ideia. E considero importante dizer que seria legal se a entrega das medalhas fosse em um espaço que coubesse todos, porque na recepção alguns participantes ficaram do lado de fora.

Gabriel/Atleta
Achei legal e divertido, mas um pouco difícil. A torcida animou bastante.

 
Guilherme/Atleta
Gostei, achei legal e divertido. A torcida foi muito animada. Foi legal ganhar a medalha de ouro.

Wanda/Mãe do Guilherme

Foi a 1ª vez que participamos, gostei muito do envolvimento das pessoas.
                                                                   

Alan Cordeiro/Atleta


 Aqua-olimpica foi muito acirradaa, foi muito emocionante, bastante divertida, todas as equipes foram ótimas, a vitoria não importava o que mais importava era a emoção de participar. Ver todas aquelas pessoas torcendo por você isso e muito glorificante, e ver que todos os esforços e os exercícios que você fez durante todo um ano valeu muito.

E por fim um video feito com imagens que sintetizam toda  emoção e o espirito socio/esportivo do evento: Ligue o som


video

Agradecemos o Apoio e carinho da Empresa Regatta www.regatta.com.br